Como validar o processo de inovação corporativa

Como validar o processo de inovação corporativa

Empresas estabelecidas que querem se manter competitivas estão sempre em busca de novas fontes de receita.

A empresa que quiser ser inovadora precisa nutrir constantemente iniciativas de inovação, investindo na fase de pesquisa. E é nessa etapa inicial que elas se engajam com a disruptura. Disruptura não é nada mais do que uma ruptura, ou um rompimento de algo que estejamos usando ou aplicando normalmente

Ao lançar um projeto de inovação corporativo, espera-se alguns benefícios, como: desenvolver um novo produto em um mercado existente, preparar a empresa para uma nova tendência mercadológica, aprimorar processos existentes, gerar valor para a marca ou ter a “liderança e inovação” reconhecida pelo mercado.

O primeiro passo dentro em um processo de inovação em uma empresa é a validação da tese. Mas não se esqueça que a tese sempre deve estar conectada com a estratégia corporativa. O objetivo é utilizar o pensamento crítico para verificar se a “dor” ou oportunidade levantada teria impacto sobre a organização como um todo.

Um olhar detalhado sobre tendências, competidores, tecnologias ou startups com ideias promissores na área e ambiente externo são primordiais. O intuito é gerar aprendizado, aprimorar o pensamento crítico e reduzir a “paixão” pela ideia inicial.

Conduzir a validação com base em inteligência para inovação pode economizar muito dinheiro e esforço nas empresas.
BLOG
Leia mais sobre as novidades do Mercado.