Aplicativos de Varejo: colocando o usuário em primeiro lugar

Acho que ninguém tem dúvidas que o futuro do E-commerce está nas nossas mãos – os smartphones se tornaram “extensões de nossos corpos”.

Veja que impressionante estes números dos Aplicativos de Varejo. Desde 2016, o crescimento do comércio móvel teve um aumento médio ano a ano de 33,8%. Em comparação a 2020, o crescimento de 2021 é esperado em US$ 3,56 trilhões.

aplicativo varejo

Deixando as estatísticas de lado, projetar um aplicativo para venda é fundamental para qualquer varejista que esteja decidido sobreviver.

Comece a criar sua presença online com os dispositivos móveis em mente. Isso significa focar no usuário, em suas necessidades e na melhor forma de exibir o conteúdo.

“Mas meu site já é responsivo para celulares, não preciso me preocupar.”

Aí é que você se engana. O design que prioriza o celular é diferente. É uma forma de aprimoramento progressivo, onde projeta um produto para a navegação mais básica, como mobile, primeiro.

Isso significa que seu produto tem um design simples e móvel que oferece uma experiência incrível para o usuário. Como o celular é mais limitado, você precisa priorizar o conteúdo para que as informações e ações mais importantes sejam claramente visíveis.

Só então você começa a aprimorar esse design para a área de trabalho, adicionando efeitos de rolagem, imagens grandes, efeitos extravagantes e botões flutuantes.

Vamos a algumas dicas de como aplicar o Mobile First nos Aplicativos de Varejo.

1 – Hierarquia visual

Coloque o conteúdo em ordem de importância para ajudar a estruturar o layout. Exemplos de prioridade: produtos em destaque, lançamentos ou descontos, formulários e botões call to action.

2 – Evite grandes blocos

Somo preguiçosos e impacientes por natureza, imagine no celular. Lembre-se que as pessoas estão em movimento com o celular na mão. Rolagens excessivas ou grandes textos farão com que o usuário saia.

3 – Cresça os elementos clicáveis

É vital que elementos como menus, botões e setas de navegação sejam grandes o suficiente para serem clicados facilmente com o polegar ou dedo. Eles devem ser claros, organizados e isolados também, para evitar pressionar a coisa errada por acidente.

E lembre-se, a jornada não termina quando o usuário chega ao aplicativo.

Pense sobre as páginas de checkout e a página de pagamento – se tiver controle sobre ela.

Se você puder evitar que os clientes insiram os mesmos dados mais de uma vez, isso também ajudará a suavizar o processo de checkout e reduzir a frustração.

Espero que estas dicas ajudem a ilustrar melhor a importância da estratégia mobile nos Aplicativos de Varejo.






BLOG
Leia mais sobre as novidades do Mercado.