Como conseguir investimento para a minha startup?

investimento para a minha startup

Se você está lendo este texto é porque tem um ideia que acredita ser excelente. Mas faltam recursos para colocá-la na prática, certo?

O primeiro ponto é – investidores buscam startups que tenham um produtos/serviços minimamente estruturados e uma base de usuários não necessariamente consolidada, mas com um bom desenvolvimento. No ecossistema brasileiro, ainda é difícil conseguir investimento sem um produto ou serviço estabelecido.

Não queremos dizer que startups early stage não consigam, mas é preferível que elas tenham um mínimo de estrutura para trabalhar com tração.

Ok, mas se eu já tenho esta “estrutura”, com ou sem a ajuda do Publimobile, como posso captar investimento? A seguir listamos resumidamente os modelos para se alavancar dinheiro para as startups brasileiras.

Bootstrapping

Você monta a startup usando exclusivamente com recursos próprios. A entrada de capital inicial está baseada nos primeiros clientes. Os empreendedores do modelo Bootstrapping costumam ter desde os princípios um foco no cliente e um processo constantes de validação de todas as suposições.

Mesmo em mercados dinâmicos, o Bootstrapping deve ser a primeira tentativa do empreendedor, pois ele não precisará dar um percentual considerável da startup para terceiros.

Crowdfunding

Para levantar capital para sua startup, você pode reunir várias fontes distintas de financiamento de pessoas físicas que se interessaram pelo seu negócio.

No padrão do Crowdfunding, quem aporta o dinheiro recebe um benefício. Muitas vezes, o próprio produto do seu negócio, como uma venda antecipada.

Atualmente, o Kickante é um dos maiores crowdfunding do Brasil.

Aceleradora

Aceleradora investe normalmente em várias startups de uma vez, na maioria das vezes com um produto já desenvolvido. Como falamos, no começo deste texto, é uma cultura de “ver para crer”, daí a importância de um bom MPV e ter o mínimo de tração.

Incubadora

Universidades brasileiras muitas vezes criam um polo com o objetivo de oferecer suporte aos empreendedores, normalmente com ideias inovadoras. Não há aporte de dinheiro neste caso, apenas de estrutura e mentoria.

Investidor-anjo

Normalmente são pessoas físicas com bagagem no mercado e que estão abertas a agregar valor através dos seus conhecimentos, experiência e rede de relacionamentos além dos recursos financeiros, por isto é conhecido como smart-money.

Estes investidores não possuem posição no quadro hierárquico da empresa, mas apoiam como um mentor ou conselheiro. Sim, existe aporte financeiro neste modelo.

O investimento anjo é normalmente feito por um grupo de investidores, principalmente para diluir riscos.

Venture Capital

Neste modelo, os investidores influenciam no rumo da startup, inclusive indicando um gestor.

Agora que conhece os modelos de como conseguir investimento para a minha startup… Precisa de ajuda para a primeira tração da sua startup? Entre em contato com o Publimobile.


BLOG
Leia mais sobre as novidades do Mercado.