Como montar um MVP em 5 dias

Muitos utilizam o termo produto mínimo viável (MVP), mas não entendem totalmente seu uso ou significado pretendido. Tenha em mente que um MVP não é a entrega do mínimo de funcionalidades, mas uma versão simplificada que resolve a “dor” de alguém, mesmo que de uma maneira mais simples. Como montar um MVP?

O conceito do MVP enfatiza o impacto do aprendizado no desenvolvimento de produtos, coletando o máximo de informações sobre a interação do público alvo com o mínimo esforço.

Para ilustrar como o MVP pode ser aplicado na prática, vejam o caso do Airbnb. Sem dinheiro, os fundadores do Airbnb usaram o próprio apartamento para validar a ideia de criar um mercado que oferecesse moradias de aluguel de curto prazo. Eles criaram um site minimalista, publicaram fotos e outros detalhes sobre sua propriedade e encontraram vários clientes pagantes quase imediatamente.

Outros casos de uso importantes da abordagem MVP incluem startups importantes, como Facebook, Dropbox e Twitter. No vídeo, veja como o fundador do DropBox exemplifica a criação do seu MVP.




Com estes exemplos em mente, vamos abordar de forma objetiva como montar um MVP em 5 dias. Estão prontos?!

Dia 1 – Mapear

Liste todas as hipóteses que gostaria de validar. Qual a experiência gostaria que o público alvo tivesse? O que precisa ser feito e o que pode dar errado neste caminho? Com isto, desenhe os possíveis fluxos que o público poderá percorrer para chegar ao seu objetivo. Dentre os fluxos desenhados, você precisará escolher um como foco deste MVP em 5 dias.

Dia 2 e 3 – Esboçar e Decidir

Com o foco definido no dia anterior, cabe a cada participante – caso não seja apenas você – pesquisar e anotar o que pode impactar no objetivo final. Cada participante esboça algo simples e individual, para que posteriormente as ideias sejam criticadas pelos demais.

Lembre-se que no processo de decisão, todos votam, mas uma pessoa deve assumir o papel principal, tendo seu voto um peso maior.

Dia 4 – Prototipar

Você não está construindo um produto final, mas um protótipo que será usado por poucas pessoas do seu público alvo para validar hipóteses. Foque na experiência e não em como ela é entregue.

Dia 5 – Testar

Momento de testar o protótipo com pessoas que representam o seu público alvo. Estamos falando de um grupo de até 10 pessoas, que testarão individualmente.

Acompanhe o teste e grave cada um deles – principalmente as reações corporais. Observar os usuários à medida que eles utilizam o produto é muito mais confiável do que tentar validar hipóteses em questionários ou previsões. Ao final, aproveite para interagir. O que pode ser melhor? O que deu certo ou errado?

O produto pode mudar drasticamente ou até mesmo abandonado, pois o feedback do público alvo pode divergir significativamente do projeto original. Quando você se concentra em descobrir o que é certo através de como montar um MVP – o que os clientes desejam e se pagarão -, você não precisa passar meses esperando o lançamento de um produto beta para mudar a direção da empresa.

Leia também:

Como preparar um Pitch de sucesso
Growth para Startups